Mudanças

 Sabe as noites de insonias, sempre são aquelas que os pensamentos vão do passado, presente, futuro. Fui em uma delas, que me pego pensando sobre o que está tão próximo, aquele o "futuro" que era tão longe de uma possível faculdade.
 As mudanças em que passei pela vida, os lugares que morei e também as lembranças de cada casa, no qual eu pensava que um dia eu poderia ter um lugar que eu me sentisse de verdade em um 'lar'.
 Bom, o blog é um diário, eis que virtual que no qual muitas vezes eu já compartilhei historias da minha vida, sentimentos, momentos felizes e tristes. Então ontem eu me peguei pensando sabe, pode faltar um ano para mais uma etapa da minha vida encerrar e logo em seguida outra começar, a "faculdade",mas realmente o que eu quero não sei, acho que quando realmente senti que estava onde eu sempre quis de verdade, com quem eu sempre quis, uma outra possível mudança de cidade quem sabe, é algo que confesso ainda não sei se me adaptaria novamente.
 Pois bem, talvez para quem sempre teve um lar, um pai, uma mãe, ou apenas não teve que ter tantas mudanças para uma garota que a cada idade, quando achava que estava tudo bem, acontecia algo e lá vai ela trocar de casa novamente, se sentindo como se fosse algo que era jogado por ai, como uma qualquer.
Bom, mas passou!  este ano entro no ultimo ano do ensino médio, e devo pensar o que fazer mesmo que seja assim, alguns anos de faculdade, outra era, outra mudança.
 Só que dessa vez vai além de uma mudança, é tempo de recomeçar, de ir em busca de novos objetivos, metas, conhecer novas pessoas, sinto que ainda tenho um tempo para me preparar para as novas escolhas, alguns meses, quem sabe. E o tempo vai passando, ontem quando pelas insonias das noites de verão, extremamente quente no qual era impossível dormir, foi como se passa-se um filme sobre minha vida de criança, com minha mãe e depois sem ela.
 Claro que para muitos aqui, porque eu estaria falando se não passam de meros desconhecidos, não nesses quatro anos de blogues fera, fiz amizades e que não são só seguidores, leitores, cada comentário deixado aqui me ajudou bastante e influenciou para o amadurecimento.
 Foram dos 10 anos aos 14 anos morando com uma tia por parte de mãe, mas dos 14 a quase 16 morando com uma irmã materna, e agora de Junho de 2012 até hoje morando com a minha irmã por parte de pai, no qual acho que encontrei o meu lugar, no qual por mais que as vezes parece estranho eu acho que posso chamar de lar, e estar ao lado de quem eu amo de verdade e poder ter esse amor de volta não tem preço,estar com sobrinhos, irmãos, família paterna, eis um dos meus "sonhos",desejos que eu posso dizer que realizei.
 Acho que vou ficando por aqui, até qualquer hora.

Pai ²

 
 Em algum momento entre uma conversa com uma amiga, ela surge com a seguinte pergunta: Este tempo estava lendo teu blog, teus textos, e admirei a tua capacidade sobre falar das tuas "perdas" em que consegue transmitir os sentimentos, a saudade.
   Logo me surpreendi, pois poucas pessoas do meu convívio, sabe a existência do blog, o que me deixou bastante feliz meus meros rascunhos, sendo admirado por colega, que até pouco tempo não passava de uma simples conhecida. Quando ela leu os posts eram sobre minha "mãe +3, e achei apenas um sobre o teu pai Ana,logo achei que ela estava enganada, e fui pesquisar olhar meus post mais antigo e realmente era verdade. 
    Então eu vi, que havia apenas um texto especifico com este titulo, "PAI" no começo me senti um pouco mal, mas depois parei para pensar, pesquisar fotos, e vi que os motivos que me levam a ter menos textos falando sobre a falta do meu pai, é que transmitia através dos meus irmãos, sobrinhos e por te- ló morrido tão cedo e eu lembre menos dele por isto, mas que eu não posso me sentir culpada, porque é algo que o destino reservou e tirou sem oportunidade de conhece ló bastante, viver, ter historias para contar ao contrario da minha mãe.
  Que as lembranças se perderam com o tempo, por eu ser tão pequena e ter apenas um ano e sete meses quando ele nós deixou, mas o que me liga a ele é a relação tão forte que tenho com meus irmãos, minha família paterna. E este amor é, incondicional, é o que está vivo no meu coração, um amor de filha-pai e pode ter certeza de onde ele estiver, eu sei que estará me cuidando e que é um amor que nunca morrerá. 
   Uma coisa eu tenho certeza que não precisa ser só em datas especiais, pra demostrar, escrever o que sentimos em relação ao nossos pais, porque as vezes a vida nós prega peças e temos que valorizar enquanto estão do nosso lado "VIVOS, porque as vezes quando menos esperamos eles podem partir e depois ser tarde de mais para arrependimentos, pedir perdão e dizer o quanto era importante, ensinamentos mas o que resta-rá é a SAUDADE.
    Observando, eu acho este texto guardado esperando a hora certa, um dia pra ser postado. E hoje(30.01.2014) eu encontro aqui, ele pronto no qual falava que hoje era dia da saudade, em alguns posts por ai, mas a saudade não tem dia, hora, data é todos os dias, relembrar de quem amamos, que nós faz falta ela chega e não pede licença ela simplesmente entra sem bater na porta e se senta junto com nós..
Ah, obs: Hoje 31/01/2014 faz 16 anos de tua partida, o que resta a todos aqui é muita saudade e de onde tu estiver a gente sabe que estará cuidando de nós.
                                    te amo eternamente! 



  

Recordando.

  A uns dias atrás eu venho pensando em que razão que me fazia escrever. E percebi, que por mais que eu queira  continuar escrevendo no meu blog os tempos são outros, a fase também. Bom quando eu criei em 2009, eu tinha 13 anos, pois bem era como se fosse um diário, situações do meu dia a dia, em meio a amizades, tumultos, brigas e eu precisava de um lugar em que eu pudesse colocar no papel" e escrever sobre minhas angustias, então surgiu este espaço, meu blog. E graças a ele eu conheci pessoas maravilhosas, fiz amizades, aprendi, amadureci, evolui na minha maneira de pensar, escrever tive experiencias em projetos com pessoas que convivi neste mundo dos blogs, amigos virtuais que se eu fosse citar aqui eu poderia ficar horas e esquecer alguém, que seria injusto com todos aqui que deixaram seus comentários, Obrigado a todos os meus seguidores!
  Sabe muitas coisas aconteceram, mudanças, perdas, e conforme o tempo vai passando vamos percebendo que tal comodismo, de não vir postar é porque realmente falta algo, as situações,quando você não tem um lugar definido de morar, troca de lugar, convivência eis uma questão complicada, situações.
 Então de repente sua vida em meio a certo tumulto, dá uma volta totalmente diferente do que se podia imaginar, ou que você já tinha perdido as esperanças, de uma ideia, sonho bobo de criança. Eis ai que surge em Junho de 2012, de maneira tortas uma nova morada, uma nova casa, uma "nova família,convivência, adaptações novamente.
  E aqui eu percebo que está a minha FELICIDADE, a razão que eu sempre quis, eis um lar que eu queria para mim e que meus dias se tornam felizes, normais, mas totalmente diferente do que era nas outras minhas duas moradias. Então a vida, mostra que as vezes por mais que queremos algo, achamos que seja impossível, não conseguimos é porque não era para ser, mas se for pra ser vai ser,  e cá estou eu para dizer que meu sonho de menina, criança boba se realizou que eu encontrei o meu lugar sabe, onde eu vivo ao lado de quem me faz me sentir bem.
  Por isto eu percebo, que meu blog hoje eu raramente apareço para postar, pois minha alma está mais tranquila, menos angustiante e a vida vai tomando novos rumos, acabo não vindo postar, mas a mensagem que venho deixar neste post, é que aprendi, evolui, chorei, foram tantos momentos bons e que meu blog me acompanhou nos momentos triste, alegrias, que transformei em palavras através dos textos postados aqui e que posso não postar mais frequentemente, mas que não excluirei meu blog, apenas de vez enquanto eu poderei aparecer para dar noticias! Estarei  ausente aqui, mas seguirei escrevendo sempre e postarei no blog da minha amiga e parceira LORENA TOLETO, o Sem definição confiram! Até qualquer hora. (: